15 de março de 2015

FUGA DE CORRENTE - VILÃO DA CONTA DE LUZ

Quantas vezes os clientes aparecem preocupados, e as vezes desesperados, porque sua conta de luz saltou dos R$150 para R$600. Ai eles chamam a Eletropaulo pra ver se houve algum engano e não houve, foi consumo mesmo.

Mas que tipo de consumo eleva uma conta de luz em quase 400%.
Na grande maioria das vezes é fuga de corrente para terra.



Para saber se é problema de leitura vc deve olhar no seu relógio a medição atual e comparar com a que está na conta.

Nesse caso temos a leitura de 61387 KWh, certamente o número visualizado será maior que a leitura anterior. Caso haja diferença, for menor, algum dígito foi marcado como sendo acima do correto.

Por exemplo 62487 KWh seria uma leitura irreal mas possível a olhos desatentos. Mas seriam também 1100KWh a mais do que deveria, o que daria uma paulada no bolso do consumidor.


Vou citar dois casos bem específicos para exemplificar.

Num deles, em um predinho comercial um dos inquilinos sedia energia ao proprietário que tinha uma pequena vidraçaria no subsolo. Depois de identificado que o consumo irregular vinha de lá foi necessário encontrar a fonte do problema.
A corrente oscilava indo de 10A á 20A e depois á 50A, dai descia novamente e variava aleatoriamente.

Lá só haviam 3 lampadas e duas tomadas. Verificando caso a caso cheguei em uma dos plafons que foi instalado recentemente.

Quando me apoiei no teto para verificar estava quente. Quanto mais perto do plafon mais quente. Medi com o multímetro e eis o vilão.

Ao fixar o plafonier foi utilizado um parafuso muito grande que perfurou a fiação e estabeleceu uma conexão com a caixinha de metal causando a fuga para terra. Como não era um terra perfeito ia dispersando a corrente que era convertida em calor na laje úmida.

Em outro caso, bem recente. De um mês para o outro a conta de luz do cliente saltou dos seus R$120 para R$580. Chamaram a Eletropaulo que identificou que havia uma fuga de corrente dentro da casa.

Muitas vezes acontece um erro de leitura e pagamos por uma medição irreal de consumo, no mês seguinte somos ressarcidos , mas quando não é o caso fica complicado.

Constatado que era um problema interno fomos chamados para resolver o problema. Após alguns
testes foi verificado que vinha do circuito do chuveiro.

Na ocasião em que o chuveiro foi instalado o fio terra ao ser conectado ficou com as pontas para fora do terminal entrando em contato com uma das fases.

Um fato interessante desse defeito é que a corrente fuga tinha era fixa de 6,3A. Comumente ela oscila já que flui por um meio he
terogênio.
Provavelmente aquele terra não estava vinculado á entrada nem ao terra de carcaça pois teria dado curto ou uma queda de tensão considerável a ponto de oscilar a iluminação. Imagino que estava em uma única haste que não tinha boa resistência á terra.

Como nosso chamado era para atender o caso da fuga de corrente ficou a sugestão para corrigir o aterramento.

O valor para identificar esse tipo de falha varia muito. Para clientes residenciais costuma ficar entre R$100 e R$150, mas identificar a falha é o primeiro passo. Corrigir o problema nem sempre é fácil, dai pode variar muito o preço.

Houve um caso em que o cliente me chamou, achei o problema, e quando falei o que tinha que ser feito para resolver o problema ele me falou que não tinha dinheiro nem pra minha visita.

Ok, tinha crianças, idosos, mas não dava pra resolver o problema de fato sem remuneração e sem recursos pois haveria quebradeira e infra estrutura.
A tubulação de entrada estava enferrujada ao ponto de travar os fios e deteriorar a capa dos mesmos. Descia água pelo tubo.

Pra evitar um desconforto maior, peguei a mangueira do chuveiro, cortei em três pedaços, enfiei um em cada fase e neutro e deixei ligado. Falei que era urgente fazer esse trabalho de adequação.
Deve estar assim até hj pois não me chamaram pra resolver...

Bom, depois vou falar especificamente sobre como proceder num teste de fuga de corrente.

Até mais.

On-line

Utilizadores Online